Denios
Informação profissional para a indústria alimentar portuguesa
“A promoção de uma imagem unificada e de qualidade dos vinhos portugueses no mercado global é essencial para garantir reconhecimento, competitividade e internacionalização”

Amélia Estevão, diretora de Marketing da Exponor / Enotécnica

Gabriela Costa24/01/2024

Nos dias 7 e 8 de fevereiro a Enotécnica 2024 regressa à Exponor com “as mais recentes tendências e soluções para os desafios enfrentados pelo setor”. Em entrevista, a diretora de Marketing da Exponor / Enotécnica prevê apresentações de tecnologias de precisão, novas soluções para a gestão de colheitas e processos de vinificação, e produtos voltados para a sustentabilidade ambiental.

Espera-se um ambiente dinâmico e inovador na Enoténica 2024
Espera-se um ambiente dinâmico e inovador na Enoténica 2024

O que podem esperar os profissionais de produtos e equipamentos para a viticultura e enologia do regresso à Exponor da Enotécnica – Feira de Enologia e Viticultura? Que tendências e desafios serão antecipados?

Visitando a Enotécnica, os profissionais podem esperar um ambiente dinâmico e inovador. Estamos focados em trazer as mais recentes tendências e soluções para os desafios enfrentados pelo setor. Antecipamos que temas como sustentabilidade, automatização e digitalização estarão em destaque, refletindo a crescente necessidade de práticas mais eficientes e ecológicas na viticultura e enologia.

Temas como sustentabilidade, automatização e digitalização estarão em destaque, refletindo a crescente necessidade de práticas mais eficientes e ecológicas

Após anos de interregno, esta edição de 2024 promete ser “um evento inovador e ousado”. Que novidades, a nível de produtos e equipamentos, serão apresentadas e como perspetiva a evolução deste setor em Portugal, comparativamente ao mercado B2B europeu (e espanhol, em concreto)?

Esta edição trará uma oferta diversificada de produtos e equipamentos inovadores. Prevemos apresentações de tecnologias de precisão, novas soluções para a gestão de colheitas e processos de vinificação, além de produtos voltados para a sustentabilidade ambiental. Em relação à evolução do setor em Portugal, acreditamos que estamos alinhados com as tendências europeias de forma positiva, com um foco crescente na qualidade, sustentabilidade e diferenciação. No mercado B2B espanhol, reconhecemos a relevância histórica, mas vislumbramos a oportunidade de partilhar conhecimento e fortalecer laços comerciais que enriqueçam ambas as partes.

A adoção de tecnologias inteligentes aumenta a produtividade e permite personalização e adaptação às exigências de um mercado em constante mudança

Em que medida é hoje a tecnologia fundamental para reforçar o tecido empresarial na viticultura e enologia?

A tecnologia tornou-se essencial para impulsionar a eficiência e a qualidade no setor. Desde sistemas de monitorização de colheitas, passando por avanços na vinificação, a tecnologia permite não só aprimorar processos existentes, mas também explorar novas fronteiras de inovação. A adoção de tecnologias inteligentes aumenta a produtividade, mas também permite a personalização e a adaptação às exigências de um mercado em constante mudança.

No mercado B2B espanhol, vislumbramos a oportunidade de partilhar conhecimento e fortalecer laços comerciais
Amélia Estevão, diretora de Marketing da Exponor / Enotécnica
Amélia Estevão, diretora de Marketing da Exponor / Enotécnica

A Enotécnica “destaca-se como um evento único que reflete a importância de todo o cluster, impulsionando assim o setor”. Como pode a indústria nacional de vinhos dinamizar mais este cluster, com vista a crescer em negócios, competitividade, reconhecimento dos fabricantes e marcas e internacionalização?

A indústria nacional de vinhos tem todo o potencial para fortalecer significativamente este cluster. A promoção de uma imagem unificada e de qualidade dos vinhos portugueses no mercado global é essencial para garantir reconhecimento, competitividade e internacionalização, destacando não só as marcas individuais, mas também a excelência do setor como um todo. Além disso, destacamos ainda a importância das colaborações entre todos os intervenientes. Iniciativas de colaboração para pesquisa e desenvolvimento, partilha de melhores práticas e investimento em programas de educação e formação podem catalisar o crescimento do setor.

 

A indústria nacional de vinhos tem um vasto potencial para dinamizar este cluster com iniciativas como a “Vine&Wine”

Por essa razão, priorizámos, nesta edição, parcerias que têm vido a desempenhar um papel crucial no setor. São nossos parceiros a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), que têm desempenhado um papel importante nas práticas amigas do ambiente. Destaca-se a UTAD, que criou de raiz o projeto Vine&Wine, que não posso deixar de destacar. A indústria nacional de vinhos tem um vasto potencial para dinamizar ainda mais este cluster em parceria com iniciativas como este projeto.

Com um investimento substancial de quase 80 milhões de euros nos próximos três anos, sendo que 41 milhões são financiados pelo Plano de Recuperação e Resiliência Português (PRR), esta é uma oportunidade significativa. Ao focar em inovação, sustentabilidade e competitividade, o Vine&Wine Portugal tem o objetivo de impulsionar o crescimento sustentável das empresas do setor. Este investimento direcionado proporciona um cenário ideal para elevar a qualidade, reconhecimento e internacionalização das marcas, posicionando-as de forma mais competitiva no mercado global de vinhos.

REVISTAS

Siga-nos

Media Partners

NEWSLETTERS

  • Newsletter iAlimentar

    19/06/2024

  • Newsletter iAlimentar

    12/06/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

www.ialimentar.pt

iAlimentar - Informação profissional para a indústria alimentar portuguesa

Estatuto Editorial